Oi falantes! 🙂

Como estão todos vocês? e os problemas? e as coisas boas?

Hoje eu quero muito escrever sobre algo que chama minha atenção: o momento em que Pedro andou sobre as águas. Não sei se já ouviram falar sobre isso, mas em houve um momento em que Pedro viu Jesus andando sobre as águas e quis sair para fora do barco e tentar o mesmo. Mas nessa história, eu não me sinto atraída pelo fato de que Pedro começou a afundar, porem, o que me atrai é o passo de sair para fora do barco.
Pedro se torna corajoso por sair para fora do barco e o fato de ele afundar depois não deveria o tonar um fracassado; igualmente, o fato de nos arriscarmos em direção a algo novo e obter um resultado negativo não deveria fazer de nós fracassados. O fracasso foi composto por quem não se atreveu a sair do barco, aqueles que não molharam a bainha das suas roupas ou que não foram  participantes ativos da história, somente observadores. A frustração não é afundar, é não se arriscar.
Tudo na vida depende dos nossos passos; a gente escolhe se sai ou se fica no barco. A história de Pedro não chegou até nós por que ele afundou, na verdade, o simples fato dele sair do barco fez o que ocorreu a anos atrás chegar até nós. Não se prenda, não se limite. Saia do barco também! Seja um agente ativo na sua própria história! Tenha fé!

Anúncios